preço e custo

Assistência Técnica 

 

Durante os últimos anos sempre me deparo com a frase feita por telefone, whatsapp ou até email, “quanto custa o serviço?” ou “tem o preço aproximado do conserto?” ou ainda, “o que pode ser e quanto vai custar?”.

Acredito que para muitos, isso soa familiar. Não é somente eu que passo por isso.

 

O texto abaixo retirei do site EXAME

” Posicionamento de mercado

Com o preço em mãos, você deve fazer uma avaliação sobre a sua postura diante da concorrência. “Como você tem se posicionado? Você respeita o preço praticado pelos concorrentes? Cobra mais por oferecer um atendimento diferenciado? Tem um preço mais competitivo para vender mais? Tudo deve ser colocado na balança”, salienta Gomes.

Compare ainda o valor que você tem com o preço dos concorrentes, pois assim entenderá qual é o melhor preço a adotar. “Supondo que o seu produto custe 78 reais e que os concorrentes vendam esta mercadoria, ou uma similar, a 85 reais. Você pode subir o preço de venda, adotando o mesmo da concorrência ou algo próximo. Ou você pode trabalhar com os 78 reais, sabendo que terá um preço mais competitivo”, diz Galhardo.

Mas, se o preço da concorrência for mais baixo do que o seu, você precisará recalcular o preço do produto. “Você pode estimar margens de lucro menores caso queira vender seu produto a preço semelhante ao dos concorrentes. Ou, até mesmo, manter o preço de venda com base no calculado, usando outros recursos – como marca, entrega e atendimento – para sustentar esse preço e garantir as vendas”, conclui Galhardo.

Além disso, você também deve analisar se o cliente está disposto a pagar o quanto você vai cobrar. “Às vezes, o empreendedor chega a um valor que pode ser pequeno perto do que o cliente está disposto a pagar. Saiba aproveitar essas oportunidades”, orienta Biagio.”

************

 

Tem algumas palavras que eu destaquei no texto acima, vou comenta-las:




Concorrentes ou concorrência

Por incrível que pareça, pequenos ou até empresas de porte médio não sabem precificar seus serviços ou produtos. Se baseiam, unica e exclusivamente, com o preço da concorrência, isto é, se eu cobro 10 ela cobrará 9 pois, não valoriza aspectos importantes que definem o preço como, custos, aspecto mercadológico e financeiro, equilíbrio e o que julgo mais importante, atendimento diferenciado.

Quando alguém entra em contato comigo, muitas vezes, são concorrentes tentando levantar preços, eles se baseiam somente peço preço do outro empresário. Isso, de certa forma, prostitui o mercado. Mesmo que eu tenha o diferencial, chegará ao ponto que, o preço do mercado não cobrirá os meus custos, logo, escolherei outro mercado.

Parece um pouco estranho e confuso mas, o mercado de acessórios automotivos funciona assim. Consigo dar um exemplo: Película de controle Solar (insulfilm)

Quantas pessoas ou empresas conhecemos que fazem o serviço de instalação de películas? Na mesma região cheguei a vê-las competindo com pessoas em suas garagens, cada um buscando baixar mais o preço. Quando o preço chegava próximo ao custo, buscavam produtos de baixa qualidade, mais uma vez o preço chegava ao custo e baixavam a qualidade dos profissionais.. até chegar ao ponto extremo que é, falência. Não é espanto que quase não vejo mais empresas deste ramo.

Os que sobreviveram, pode ter certeza, implementaram uma gestão eficiente para a formação dos seus preços.

 

Atendimento Diferenciado

Quem acha que toda esta estrutura não esta inclusa na formação dos nossos preços esta, um pouco, enganado.

Apesar do Blog ser mantido pelos anúncios do Google Adsense, preciso incluir as despesas na formação do preço dos nossos serviços.

Este atendimento diferenciado, que não é adotado por quase nenhum empresário, faz parte do nosso dia dia. Demando tempo, conhecimento e acima de tudo, experiências.

Quais empresas do ramo de assistência técnica mantém algo parecido? Eu nunca vi. Dou oportunidades de pessoas se informarem sobre seus produtos e consertar problemas simples que não demandam conhecimento técnico. Claro que sempre tem os “malandros” tentando se aproveitar mas, na grande maioria, consigo ajudar muita gente e isso tem um custo.

 

Analisar se o Cliente esta Disposto a Pagar

O ponto mais importante do nosso negócio, de nada adianta eu cobrar um valor absurdo se o cliente não o fizer.

Tentamos chegar em um equilíbrio, de nada adianta eu gastar tempo que, neste caso é dinheiro, sem ter um retorno.

Nunca irei cobrar um preço sem analisar se isso irá compensar para o cliente, já tive casos onde, expliquei que não compensava determinados consertos só pelo risco futuro.

Tenho que encontrar o equilíbrio entre o custo de conserto x tempo de uso x problemas futuros. Por exemplo, se eu cobro caro pelo conserto de um produto antigo mas ele poderá apresentar outros defeitos no futuro, prefiro não fazer ou cobrar um preço menor. É algo complexo que dificilmente conseguiria explicar em algumas linhas mas, muitos devem ter tido uma noção.

Lembre-se, se o cliente não fizer eu gastei tempo = dinheiro.




Porque não passamos estimativas de preços? 

Se ainda não ficou claro, passar uma estimativa de conserto ou um orçamento sem ver o produto é alimentar a concorrência e fazer com que o mercado se prostitua. A forma que eu julgo é a mais correta depois de ver tantas empresas fecharem por adotar praticas parecidas.

Quando você cliente, entra em contato por meios eletrônicos, não há como eu demonstrar e valorizar todos os pontos acima, o preço será a única importância. Não quero isso.

Para aqueles que insistem, considero os “clientes problemáticos” que, são aqueles que darão trabalho no futuro, estes, infelizmente eu dispenso.

Aqueles que confiam em nossa empresa, dificilmente se arrependerão, digo “dificilmente” pois, não conseguimos suprir todas as expectativas em 100% dos clientes, não sou perfeito apesar de sempre busca-la.

 

Conclusão

Tenho a impressão que, se chegou até aqui deve ter entendido os motivos pela qual não passamos valores ou estimativas por meios eletrônicos e pior ainda, sem ver um produto.

Este texto ajudará nossos clientes a entender e também, ajudará pequenos empresários a analisar se estão formando os preços corretos de seus produtos e ou serviços.

Entendo também que, muitos não enviam os produtos por medo de ficar muito caro mas, tenha certeza, eu tenho mais medo de um orçamento negado devido ao tempo que gasto para prepara-lo.

 

Orçamento sem ver o produto? Como formamos nossos Preços?
Avalie Este Post

12 COMENTÁRIOS

  1. boa noite tenho um aparelho clarion vx 709b nao esta funcionando o touch e algumas teclas se nao me engano apenas a tecla src ,mode e open estao funcionando . mais porem esta reproduzindo pelo usb , e quando insiro dvd ele ler mais nao tem como dar play pelo o fato do touch nao funcionar. o aparelho esta instalado em uma frontier porem eu tirei ele pra levar em uma assistencia e vi a logo da mitsubishi , o pessoal da assistencia me disse que seria o touch porem eles nao tem acesso as pecas . aguardo retorno .